E-mail geral@autozarco.pt    |   Telefone Geral +351 291 743 421

E-TECH: com cinco letrinhas apenas se desenha um híbrido inovador

A gama híbrida da Renault é sinónimo de E-TECH. Uma tecnologia inovadora, que já está disponível nos modelos Clio, Captur, Mégane, Mégane Sport Tourer e no Arkana...

A gama híbrida da Renault é sinónimo de E-TECH. Uma tecnologia inovadora, que já está disponível nos modelos Clio, Captur, Mégane, Mégane Sport Tourer e no Arkana, um SUV com imagem desportiva, que chegará a Portugal no verão. Mas o que é, como funciona e quais são as vantagens do sistema?
Uma das maiores preocupações da Renault é a resposta adequada às alterações climáticas, criando tecnologia que torne a utilização do seu meio de transporte mais sustentável e amigo do ambiente. Numa perspetiva economicista seria simples e acessível pegar naquilo que é a tecnologia híbrida conhecida e disponibilizá-la nos modelos mais populares. Mas a Renault é uma marca reconhecidamente inovadora e inquieta na busca das melhores soluções para os seus clientes.  Assim, pegando na ideia da ajuda elétrica para aumentar a performance e agradabilidade de utilização, com redução dos consumos e das emissões, nasceu a inovadora tecnologia E-TECH. Assim, pegando na ideia da ajuda elétrica para aumentar performance e agradabilidade de utilização, com redução dos consumos e das emissões, nasceu o E-TECH. Sim, sabemos que já ouviu falar e acreditamos que até já tenha um Renault que exiba as cinco letrinhas que desenham o sistema híbrido. Mas sabe o que é o E-TECH? Venha dai que nós explicamos! A ideia subjacente a um sistema híbrido é manter o motor a funcionar no patamar de rotações e regime de aceleração mais eficiente. O que significa que algumas vezes está a oferecer impulso ao carro, outras vezes isso significa estar a carregar a bateria, seja na versão híbrida ou híbrida plug-in. Enfim, é este o objetivo do sistema do E-TECH, mas a Renault deu-lhe um “twist” para acabar com uma das maiores pechas: o efeito de elástico típico de outros híbridos, sem recorrer a meios dispendiosos ou complexos.

Em primeiro lugar… não há embraiagem! Logo aqui, para lá de uma utilização mais agradável, significa menos manutenção. Mas… como é que o automóvel anda, pode estar a perguntar? Bom, o sistema faz o veículo arrancar, sempre! em modo 100% elétrico e a marcha atrás é, sempre! feita pelo motor elétrico (denominado E-Motor). Pois é, o sistema não tem marcha atrás! Mas há mais! A caixa de velocidades que serve o sistema E-TECH não tem sincronizadores e as engrenagens são de dentes direitos, igual ao que sucede na competição. Uma vez mais há ganhos na manutenção com a simplificação da caixa de velocidades. E os engenheiros da Renault tiveram o cuidado de instalar outro motor elétrico (conhecido como HSG), mais pequeno, que controla a velocidade do volante do motor e suaviza a engrenagem das mudanças. Tudo para oferecer o melhor de dois mundos: rapidez de utilização, elevada fiabilidade e baixa manutenção, sem que as passagens de caixa sejam à bruta.

Quanto às diferenças entre os sistemas E-TECH Hybrid e E-TECH Hybrid Plug In, reduzem-se à capacidade de mobilidade 100% elétrica.
O segundo tem uma bateria de 9,8 kWh (com 400 volts) que oferece 65 km de autonomia (segundo o protocolo WLTP) em utilização urbana e 50 km até uma velocidade máxima de 135 km/h em ciclo extraurbano. Tem capacidade para carregamento exterior: numa tomada doméstica leva 5 horas a recuperar toda a carga, numa “wallbox” de 3,7 ou 7,4 kWh (é indiferente pois o carregador interno não tem capacidade de carga rápida funcionando, sempre, no máximo de 3,6 kWh) são necessárias 3 horas. Finalmente, há um modo extra (Pure) que força a circulação em modo 100% elétrico, desde que haja carga na bateria e o motor de combustão interna tem 160 CV, reivindicando consumos de 1 litros e umas escassas décimas. O E-TECH Hybrid é, exatamente igual, mas a bateria tem apenas 1,2 kWh e não tem carregamento exterior, pelo que não tem autonomia em modo 100% elétrico. Mesmo assim, pela definição técnica do sistema, consegue andar alguns quilómetros só com ajuda elétrica, nomeadamente em cidade, onde pode rodar até 80% do tempo em modo elétrico. Já os consumos, em ciclo misto, andam na ordem dos 4 a 5l/100 km.

 

Gama DACIA
Contactos
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • Geral:
    291743421


Auto Zarco © 2021

Desenvolvido por Navega Bem Web Design